ॐ नमः शिवाय ॐ नमः शिवाय Om namah Shivaya Om namah Shivaya

9 de março de 2010

REPORTAGEM SIVA-RATRI

Tridandisvami Sri Srimad Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja

REPORTAGEM SIVA-RATRI

Mauritius: 12 de Feveriro de 2010

Escrito por:
Madhuvrata dasa brahmacari
Traduzido por : Ramananda Das












Na manhã do Sri Siva Caturdasi, Srila Gurudeva visitou o Siva mandir local para realizar adoração. Ele primeiro banhou o Siva linga com água consagrada, depois leite, e então água de coco fresco. Depois disso ele ofereceu flores e uma guirlanda de flores, algum daksina (dinheiro), e então ele ofereceu arati com incenso e uma lâmpada de ghee. Ele completou sua adoração circumbulando Sivaji quatro vezes enquanto cantando:

vrndavanavani-pate! jaya soma soma maule
sanaka sanandana-sanatana-naradedya
gopisvara! Vraja vilasi yuganghri padme
prema prayaccha nirupadhi namo namas te

(Sankalpadruma 103, Srila Visvanatha Cakravarti Thakura)

["Ó guardião de Vrindavana, Ó Soma, cuja fronte é decorada com a lua, e que é adorado por sábios adoráveis comandados por Sanaka, Sanatana, Sanandana, e Narada, todas as glórias a você! Ó Gospesvara! Desejando que você me autorgue prema (amor incondicional) aos pés de lótus de Sri Sri Radha-Krishna, que executa passatempos amorosos em Vraja, Eu ofereço reverencias a você repetidamente"]

Antes de deixar o mandir, Srila Gurudeva ofereceu reverencias a Nandi, o touro que carrega o Senhor Siva.

Quando nos retornamos para bhajan kutir de Srila Gurudeva, Srimati Vrnda devi falou a Gurudeva que tinha notado que ele ofereceu algumas orações também a Nandiji, e então lhe perguntou o que ele estava orando. Srila Gurudeva respondeu que ele estava pedindo a Nandi com as mãos em oração, para orar a Sivaji que nós possamos obter sua misericórdia na sua forma de Sri Gopisvara Mahadeva (Senhor Siva na forma de Vraja gopi.) Ele disse, “Que misericórdia que nós podemos receber de Gopisvara Mahadeva? Ele pode nos abençoar com gopi-prema, o amor puro das gopis de Vraja.”

Nos dias anteriores Srila Gurudeva falou brevemente sobre Siva-Caturdasi, o dia de aparecimento do Senhor Siva. Primeiramente ele lançou a seguinte questão: se Sadasiva é eterno, sem nascimento e morte, porque nos estamos celebrando o dia do seu aparecimento? Srila Gurudeva então respondeu dizendo que nós também celebramos os dias de aparecimentos de Sri Krsna, Sri Caitanya Mahaprabhu, e Sri Ramacandra, que também são eternos. O fato é que em sua naravata-lila (passatempos como se humano), nesse caturdasi (significando ‘o décimo quarto dia da lua’) Sivaji se manifestou no corpo do Senhor Visnu.

Então Srila Gurudeva nos contou alguns passatempos curtos do Senhor Siva:

“Uma vez havia um caçador na floresta. Sua técnica para matar a presa era se esconder em uma árvore próxima a um lago, e quando o veado vinha beber a água do lago, ele atirava e o matava. Devido que ele se escondia na árvore por algum tempo, ele sempre mantinha com ele um pote de barro com água para ele saciar sua sede. Neste dia em particular ele subiu uma árvore bael aqual, sem ele saber, estava sobre um Siva linga.”

”Se aproximando do anoitecer, uma corça chegou lá. Assim que o caçador levantou seu arco, ao mesmo tempo alguma água caiu do seu pote e folhas de bael caíram da árvore no linga do Senhor Siva. A corça implorou ao caçador para não mata-la pois ela tinha um bebe veado e precisava amamenta-lo. Ela prometeu retornar rapidamente, mas o caçador lhe disse, ‘Você nunca irá retornar. Você simplesmente quer fugir’ A corça então lhe prometeu e acrescentou, ‘Se eu não retornar, todos os pecados irão recair sobre mim, por eu não manter minha promessa, eu devo prometer minha promessa e retornar.’ O caçador concordou, e então a deixou.”

“ Mais tarde naquela noite, o marido daquela corça chegou no lago, procurando por sua esposa. O caçador novamente puxou seu arco para matar aquele veado, e novamente, na mesma hora, alguma água caiu do seu pote e folhas de bael caíram da árvore sobre o Siva linga.”

“ O Senhor Siva é adorado em oito praharas (seções de tempo), quarto no dia e quarto a noite. O caçador o banhou inconscientemente duas vezes durante os primeiros dois praharas da noite.”

“ O veado implorou ao caçador para não o matar. Ele disse, ‘Eu tenho uma esposa e criança. Deixe-me primeiramente se está tudo bem com eles; então eu irei retornar e você poderá me matar’. O caçador não acreditou na sua promessa, pois a corça não tinha voltado, mas o veado insistiu que se ele não retornasse todos os pecados viriam até ele por quebrar uma promessa, portanto ele deveria definitivamente retornar.”

“ Ao retornar para sua família, ele viu que a irmã da corça tinha chegado. Ela enfaticamente insistiu que ela deveria tomar o lugar da corça e aceitar a morte no seu lugar, pois ela não tinha filhos. A irmã então foi até aquele lago. Ao vê-la, o caçador atirou sua fecha, simultaneamente jorrando água e deixando cair folhas de bael no Siva linga durante o terceiro prahara da noite. Por intuição, ele sabia que esta era a irmã da corça e disse, ‘Eu quero matar a sua irmã, não você. Ela prometeu voltar, então onde que ela está?’’

“A irmã retornou para a família, e depois de alguma discussão eles decidiram ir todos juntos como uma família e encarar o caçador. Quando eles apareceram, o caçado novamente levantou seu arco, e em sua pressa ele derrubou água e folhas de bael no linga de Sivaji pela quarta vez”.

“Naquele momento, o próprio Senhor Siva se manifestou desta deidade. Ele disse que o caçador tinha lhe adorado nas quatro seções da noite, apesar não saber. Sivaji estava muito satisfeito com sua adoração. Depois de oferecer a ele qualquer benção que ele quisesse e ouvir dele que ele pediu para ser levado a morado do Senhor Siva, o Senhor Siva o levou lá”.

Srila Gurudeva disse que outro nome do Senhor Siva é Asutosa, significando que ele se satisfaz facilmente e rapidamente.

Então ele continuou com outra historia:

Uma vez havia um demônio na floresta que estava adorando o Senhor Siva com centenas de folhas de bael. Apesar de ele estar lhe fazendo adoração por algum tempo, Sivaji nunca lhe aparecia. Ele ficou tão bravo que ele pegou uma fruta bael que ainda não estava madura e jogou na murti do Senhor Siva com muita força. Nesse momento Sivaji se manifestou pessoalmente e disse, ‘Você me conquistou por me dar uma fruta inteira. Agora você pode pedir por qualquer benção’.

Srila Gurudeva disse que há muitas histórias, e que as que ele contou são do Siva Purana.

Ele então explicou porque nós realizamos ekadasi-upavasa (jejum como no dia de Ekadasi) no dia de Siva Caturdasi, quando outros Vaisnavas no nosso guru-parampara não o fizeram.

Ele disse que Sivaji é um amigo Srila Sanatana Gosvami. Sanatana Gosvami escreveu no seu Sri Hari Bhakti Vilasa que qualquer Vaisnava que quiser fazer, pode fazer jejum no dia de Siva Caturdasi, e Srila Sanatana Gosvami pessoalmente seguia isto.

Nós perguntamos a Gurudeva se havia alguma benção especial que nos podíamos pedir ao Senhor Siva nesse dia. Ele respondeu que nós não deveríamos pedir por qualquer favor material.

Ao invés disso, nós deveríamos pedir a Gopesvara Mahadeva para nos autorgar Vraja prema. Ele novamente citou a oração começando com “Vrndavanavani-pate!jaya soma soma maule.”

Em relação a esse verso, ele disse que o Senhor Siva deu uma benção para as gopis depois que elas o adoraram no Sunhera Kadamba Khandiperto de Varsana. Srimati Radhika deu a ela seu próprio colar ao Senhor Siva e ele ficou muito feliz. Ele a abençoou dizendo, “Krsna sempre será controla por vocês gopis.”

Nenhum comentário: