ॐ नमः शिवाय ॐ नमः शिवाय Om namah Shivaya Om namah Shivaya

7 de outubro de 2009

Shiva Aparadha Kshamapana Stotram






Shiva Aparadha Kshamapana Stotram

Pedido de perdão aos pés de lótus de Shiva

Devido aos restos dos pecados kármicos,
Eu fui criado dentro do ventre de minha mãe,
E colocados entre urina, fezes e calor,
E sofri muito com o calor e o cheiro.
E, possivelmente, ninguém pode descrever,
Os sofrimentos que passei lá,


Shambho, conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!



Devido à grande quantidade de tristeza,
Durante a infância, eu rolei na sujeira,
E com um corpo sujo,
Eu só estava interessado em beber leite de peito.
Insetos como mosca também picaram- me muitas vezes.
Que eu não era capaz de prevenir,
E também foi atacado por uma doença muito grande,
Eu nunca encontrava tempo para pensar em ti

Shambho, conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!



Quando eu estava passando pelo período da juventude,
Eu fui mordido por cobras de cinco sentidos,
Em pontos vulneráveis, ego, luxuria
E, portanto, eu perdi minha sabedoria,
E começaram a se concentrar em prazeres
do ego, fama ,riquezas e mulheres,
E assim, não achava tempo para ti oh Parameshwara ,


Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!



Quando eu estava passando pela idade madura,
Meus cinco sentidos tinham enfraquecido,
Minha sabedoria ,perdi a memória,
Meu corpo ficou enfraquecido,
Graças a Deus o pecado, a doença e a dor nunca me deixaram,
E minha mente começou voltar para trás, com paixões e desejos,
E assim, não achava tempo para ti oh Parameshwara ,


Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!



Eu sou incapaz de respeitar as regras complexas do Dharma diário,
Eu sou incapaz de seguir as regras dos Vedas como dito pelos brâmanes,
Eu sou incapaz de saber Dharma ouvindo os mantras e meditando,
E então o que é o uso do dia a dia e a aprendizagem ?.

Nunca dou doações para os brâmanes,
Com o pensamento na minha mente de Shiva,

Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!


Nunca fiz sacrifício de fogo,
nunca cantei os mantras apropriadamente
Nunca meditei nas margens do Ganges sagrado,
Nunca realizei os jejuns e as penitências dos Vedas,
Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!



Nunca me sentei em um lugar solitário,
Assumindo a postura de lótus, para o despertar da Kundalini,
retendo a respiração que é da forma de pranava,

Através do caminho Eu,
Para chegar a sempre brilhando Para Brahma,
E nunca fiz acalmar minha mente,
E meditar sobre Paramashiva,
Que transcende o corpo físico,
E quem é a essência dos Vedas,

Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh !Mahadeva.!


Nunca concentrei-me na ponta do meu nariz,
E tentar personificar você,que está nu
Quem está sozinho,que é sempre puro,
Que tem as três qualidades Divinas,

Satyam shivam sundaram
E quem é capaz de dissipar a ignorância,
Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh !Mahadeva.!





Oh! Senhor, que usa a lua coroa ornamentada,
Que é o inimigo do Deus de amor,
Ganga que carrega em sua cabeça,

Quem dá a paz aos seus devotos,
Que usa cobras no pescoço e orelhas,
Quem tem fogo em seus olhos,
Que tem as vestes uma pele do elefante,
E quem é o Senhor dos três mundos,
Por favor, mostre-me o caminho da salvação,
Pois o que é o uso de qualquer outro caminho.

Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!



Oh, mente, o que é o uso da caridade?
Qual é a utilidade das riquezas?
O que é o uso do controle dos sentidos?
Ao receber um reino que é a sua utilização?
O que é o uso de filho, esposa, amigos e vacas,
Qual é a utilidade desta casa? desta casta?
E o que é o uso deste órgão?
Por todas estas podem ser destruídas em um segundo,
E assim mantê-los a todos é doloroso.
É causa de dores na alma,

Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!

Medite sobre O consorte de Parvathi,
De acordo com as lições ensinadas pelo Guru.

Oh! por favor, Shiva escuta-me
Diariamente o meu período de vida diminui,
A juventude diária desaparece,
Os dias passam e não regressam,

O tempo nos leva para debaixo da terra,
E vida e riqueza não são permanentes,
Pois eles são como a maré e relâmpagos,
E assim Parameshwara meu Senhor adorado

Peço que proteja este devoto teu para sempre.

Oh, Senhor,conceda-me o seu perdão,
perdoa os meus pecados, Oh Mahadeva.!





Oh ! Shiva estou aqui diante de ti, peço perdão por minha ilusão, meus apegos e tropeços nesta jornada, oro por sua graça infinita, que possa eu ofertar meu coração em vossos sagrados pés de lótus.

Quem quer que recite, ouça ou repasse este strotam as almas piedosas facilmente obtém as graças de Sadashiva, uma vez recitado, cantado, meditado ou mesmo ouvido em uma noite de lua cheia obtém os favores de Shiva Shambo!

Nenhum comentário: