ॐ नमः शिवाय ॐ नमः शिवाय Om namah Shivaya Om namah Shivaya

7 de outubro de 2009

Shiva é o protetor da sagrada Vrajamandala



Em Vrindavana, a terra eterna de Sri Krishna, quem você acha que é o guardião?
Quem respondeu Shiva acertou , Shiva é o protetor da sagrada Vrajamandala, ou da região geográfica e espiritual que emgloba Vrindavana, Mathura, Govardhana, Varsana e outras aldeias ligadas aos passatempos de Krisnha, existem na área de hoje pertencente ao distrito de Mathura vários templos dedicados a Shiva como o protetor do dhama sagrado.

O mais famoso e importante destes templos é o Sri Gopiswara Mahadeva que fica em Vrindavana na região de Vamsivata, além deste outros importantes templos de Shiva são: Pippaleswara, Gokarneswara , Bhuteswara e Rangeswara em Mathura, Kundeswara em Radha Kunda, Cakaleswara, Kameswara, Nandiswara em Vrindavana.
A maior parte destas Shiva lingas foi instalada pelo bisneto de Sri Krishna chamado Vrajanabha.

Cada uma destas deidades tem sua história, Nandiswara, por exemplo, se manifestou em um passatempo em que Shiva apareceu na casa de Nanda Maharaja e Yasodha ( para quem não sabe os pais adotivos de Sri Krishna) para ver o bebe Krishna, ao ver a aparência nada comum de Shiva ( corpo coberto de cinzas, cabelo em desalinho, serpentes no pescoço e colar de crânios) mãe Yashoda tomando Shiva por um ypgi comum não concordou em mostrar-lhe o filho, então Shiva foi para uma floresta próxima, Krishna então começou a chorar de forma estridente e ninguém conseguia faze-Lo para de chorar, ao perguntar as gopis mais velhas ( quando Krishna nasceu mãe Yashoda tinha 25 anos) o que poderia ter ocorrido e juntas chegaram a conclusão que isso devia ser devido a não terem tratado um hóspede da maneira certa então as gopis foram atrás do “ yogi tantrico”.

Após chegarem com o Senhor Shiva perante a criança Ele parou de chorar e abriu um grande sorriso, feliz por que a “yogi” fez Krishna para de chorar mãe Yashoda pergunta o que poderia dar em agradecimento e Shiva responde que só quer ter sempre acesso para ver a bela criança e receber os restos de Sua comida. E desde então os pujaris do templo de Nandagrama (onde fica a linga) oferecem primeiro o alimento a Krishna e depois ao Senhor Shiva.

O passatempo de Cakaleswara já se passou com Sanatana Goswami ( um dosi seis grandes Goswamis de Vrindavana discípulos diretos de Sri Krishna Chaitanya Mahapabhu) ele vivia próximo ao templo de Cakaleswara onde fazia suas devoções a Krishna mais a região era tão cheia de mosquitos que ele resolveu se mudar o Senhor Shiva então na forma de um brahmana e diz a Sanatana que os mosquitos não iriam mais atrapalhar, até hoje os habitantes dizem que não existem mosquitos na área.

O passatempo mais interessante com o Senhor Shiva na área de Vrindavana é o de Gopiswara Mahadeva, durante a dança de Rasa ( de Krishna com as gopis) o Senhor Shiva queria vera dança mais foi barrado pelas gopis pois era um homem e não poderia entrar para ver a dança, então foi informado para tomar um banho no Manasa Kunda ( um lago de Vrindavana) e após o banho tomou a forma de uma gopi, Krishna ao ver Shiva disfarçado entra as gopis deu bênçãos a Ele e disse que daquele momento em diante o Senhor Shiva seria o guardião da Rasa-mandala e para entra em Vrindavana era necessário a permissão do Senhor Shiva como Gopiswara ou o Senhor das Gopis, e desde então e necessário ao entra em Vrindavana se dirigir ao templo de Gopiswara Mahadeva e humildemente pedir-Lhe permição para entrar em Vrindavana.

A posição do Senhor Shiva é única no universo, como é explicada no Sri Brahma Samhita 5.45 e nos significados de Srila Bhaktiveddhanta Saraswati Goswami (mestre de Srila Prabhupada):

“kshiram yatha dadhi vikara-visesha-yogat
sanjayate na hi tatah prithag asti hetoh
yah sambhutam api tatha samupaiti karyad
govindam adi-purusham tam aham bhajami

Assim como o leite é transformado em coalhada pela ação de ácidos, não obstante a coalhada não é igual, nem diferente de, a sua causa, o leite, portanto adoro o Senhor Primordial Govinda que no estado de Sambhu (Shiva) é uma transformação da realização do trabalho da destruição.”

No significado Srila Bhaktisiddhanta diz:

“Shambu não é um segundo Deus ou outro senão Krishna. Aquele que mantem tal sentimento discriminante, cometem uma grande ofensa contra o Senhor Supremo. A supremacia de Shambhu é subserviente à de Govinda; logo, eles na realidade não são diferentes um do outro.”

texto por : Arjuna Vallabha Dasa



Nenhum comentário: